Natura compra a Avon

Jornal da Band, 24/5/2019

Em colaboração para o Jornal da Band ontem, comentei sobre a vantagem da Natura, agora com presença internacional reforçada, poder explorar a fama dos ingredientes naturais brasileiros. Lembrei também sobre a necessidade constante da empresa buscar novas formas de distribuição, visto que as tradicionais revendedoras, tanto da Avon quanto da Natura, tendem a perder espaço para sistemas mais modernos e eficientes.

A omnicanalidade afeta as duas empresas impiedosamente. As marcas têm potencial para venda pela Internet, para montarem suas próprias lojas, para distribuírem no varejo tradicional, enfim, podem exercer muitas alternativas. Entretanto, o conflito de canal que se estabelecerá com a rede de revendedoras (sem falar na dívida histórica que as duas marcas têm com elas), é algo a ser tratado com muito carinho.

De maneira geral, dado o conhecimento, o valor e a imagem positiva das duas marcas, penso que foi um passo muito importante e positivo. Há acertos a fazer, mas a administração da Natura tem provado ser de nível e excelência internacionais.

Para assistir a ótima matéria da jornalista Olívia Freitas, clique no link a seguir: Natura amplia atuação no mercado internacional

Em busca do super APP

Quem vai ser o nosso Alipay? Muitos estão tentando seguir os passos do gigante chinês nascido em janeiro de 2004. Em março de 2018 o Alipay já tinha 870 milhões de usuários e era o maior provedor de serviços de pagamentos móveis do mundo.

Google Pay, Apple Pay e outros grandões já estão por aqui, mas ainda longe de desbancarem os cartões de crédito e de débito. Será que alguém fora do sistema financeiro (bancos e cartões) conseguirá vencer a guerra no Brasil?

FAO Shwarz reabre em Nova Iorque

A FAO Schwarz retorna à Big Apple esta semana, três anos depois de fechar sua famosa loja na Quinta Avenida, oferecendo aos compradores uma experiência típica de loja física, inacessível online, incluindo o piano gigante que Tom Hanks tocou no filme Big.

David Conn, CEO da ThreeSixty Brands, cuja empresa-mãe, ThreeSixty Group, comprou a FAO Schwarz em 2016 da Toys R Us, declarou na entrevista abaixo à CNBC que “eles têm uma marca de 150 anos que já era “experiencial” antes de experiencial ser algo que estivesse na moda”.

A nova megastore da FAO Schwarz, localizada na Rockefeller Plaza, abrirá  sexta-feira, 16/11/2018 com tudo, apresentando desde shows de mágica ao vivo, estações onde carros personalizados de controle remoto poderão ser montados e até um centro de adoção de bonecas onde as crianças serão entrevistadas por funcionários vestidos como enfermeiras e médicas para garantir que esteja “aptos” a cuidar da boneca.

Cerca de 45% dos produtos serão exclusivos e não poderão ser encontrados em outros lugares. A nova FAO Schwarz também planeja estabelecer presença permanente no Canadá e na China e abrir lojas pop-up na Espanha, Austrália e Londres.