Hema Market – o futuro do supermercado está na China

 

O Hema Market, do grupo Alibaba, foi lançado em 2015 e já é um grande case de integração online e offline.  Muito focado em conveniência, ali é possível:

  • Comprar produtos frescos para cozinhar em casa
  • Encomendar comida fresca, tê-la preparada pelos chefs no próprio supermercado e receber a entrega em até 30 minutos
  • Comprar os produtos frescos, ter os chefs preparando a comida na sua frente para você levar e depois comer em casa
  • Comprar os produtos frescos, ter os chefs preparando e posterior entrega na sua casa ou escritório próximo da loja.
  • Comprar produtos preparados e comer ali na loja mesmo
  • Fazer as compras tradicionais de supermercados

Note no filme um carrossel de sacolas preso ao teto da loja. São mercadorias separadas pelos funcionários para atender encomendas de clientes. Um aplicativo permite saber sobre a origem e data de validade dos produtos enquanto o cliente navega pela loja. Os pagamentos são feitos pelo Alipay, a plataforma de pagamentos móveis do grupo Alibaba. Os dados coletados nas transações são usados para personalizar as recomendações de compra, enquanto os dados geográficos ajudam a planejar rotas de entrega mais eficientes.

Três maiores supermercadistas representam 37% da receita do setor

O 38º Relatório Anual da Supermercado Moderno, publicado essa semana na edição de abril da revista, informa que o ano de 2008 foi bom para as 3 maiores redes de supermercados do país. Carrefour, Pão-de-Açúcar (CBD) e Wal-Mart juntos elevaram suas vendas em 13,2% em termos reais e faturaram R$ 59,9 bilhões, o que corresponde a 37% da receita do setor.
Veja a seguir os principais dados de cada um deles no ano de 2008, de acordo com a revista.

No quadro a seguir, há uma análise de produtividade de cada um deles.

Fonte: Supermercado Moderno, Abril 2008, página 91

Um "je ne sais quoi" que me deu

Nessa semana foi divulgado o esperado ranking dos supermercadistas da Supermercado Moderno, tradicional publicação focada no setor. A grande novidade desse ano é a perda de mais uma posição pelo Carrefour, agora o terceiro na lista. A rede francesa foi ultrapassada pelo Wal-Mart, o qual distancia-se do Pão-de-Açúcar, ocupante do primeiro lugar, por cerca de R$ 3 bilhões em faturamento.
O Carrefour havia perdido a primeira posição para o Pão-de-Açúcar em 2002. O crescimento do Wal-Mart seria explicado pelas recentes e grandes aquisições e também pelo crescimento real em vendas, segundo seu presidente Vicente Trius.

O número de lojas dos cinco primeiros no ranking está a seguir:
-Pão-de-Açúcar – 499 lojas (descontando Extra Eletro)
-Wal-Mart – 302 lojas
-Carrefour – 401 lojas
-G. Barbosa – 37 lojas
-Cia. Zaffari – 27 lojas

Fonte: FSP, 12/04/2007 – pág. B12