Classe C lidera crescimento no consumo

As famílas com renda entre 4 e 10 salários mínimos, a classe C, lideraram o crescimento do consumo nos 5 primeiros meses de 2007, comparativamente a igual período do ano passado, segundo informa o Latin Panel.
Enquanto a classe C, responsável por 40% do consumo nacional, cresceu 7% no período, as classes A e B cresceram 6% e as classes D e E, na lanterninha, o fizeram à taxa de 5%. A média nacional, considerando todas as classes, foi de 6%.
O painel do Latin Panel, que monitora o consumo de 8.200 famílias no país, registrou crescimento mais expressivo na cesta de consumo de alimentos. Os destaques foram para:
  • bebidas à base de soja (+27%)
  • iogurtes (+2o%)
  • sorvetes (+15%)
  • sucos prontos (+15%)
  • molho de tomate (+135%)
Saudabilidade, praticidade e pequenas indulgências gastronômicas parecem ser a tônica desses primeiros 5 meses de 2007.

Fonte: FSP 30/6/2007 – pág. B13

Atacarejos abastecem classes A e B cada vez mais

O Latin Panel, que acompanha semanalmente o consumo de 8.200 famílias brasileiras, sinaliza que a participação das classes A e B na venda de atacado passou de 42% para 46% de 2005 para 2006. No mesmo período a participação da classe C caiu de 38% para 33% e da classe D subiu de 20% para 21%.
Outro dado interessante do estudo é que em 2006 15,8% das famílias brasileiras fizeram compras em atacados. Os “atacarejos” são fortes na região metropolitana da São Paulo. Aqui 27,7% das famílias utilizaram esse tipo de estabelecimento para fazer suas compras.

Fonte: Folha de São Paulo, 2/4/2007 – pág. B2